ARTIGOS

O que você precisa fazer após o diagnóstico: primeiros passos

Por Dr. Richard Portier

em 18 de julho de 2020.

JUNTA-SE A MAIS DE 10.000 PESSOAS

Entre para o nossa lista e receba dicas e conteúdos com exclusividade

O seu primeiro passo após o diagnóstico é procurar assistência médica, realizar os exames de sangue e iniciar o tratamento o quanto antes. 

Eu sei, nem sempre isso acontece ou você tem escolha, mas é muito importante encontrar um médico em que possa confiar, com quem se sinta à vontade e possa conversar livremente, e que responderá suas perguntas com respeito.

Durante a consulta, lembre-se de que não há perguntas estúpidas. Se o seu médico disser algo que você não entende, peça que ele explique as coisas com mais clareza ou use uma linguagem mais simples. Você pode trazer seu parceiro (a), amigo ou membro da família para ajudá-lo a se lembrar de todos os detalhes.

Converse cuidadosamente sobre o seus sintomas, seus exames e o seu futuro tratamento: quais são os objetivos, possíveis efeitos colaterais e como lidar com eles, e se existem alternativas a serem consideradas.

Procure assistência médica

No SUS, o acompanhamento médico das pessoas consideradas de baixa complexidade – pessoas que estão com o CD4 bom e sem doenças oportunistas – é realizado pelo médico de família ou clínico geral da unidade de saúde. Por isso, se você irá realizar o acompanhamento pelo SUS, procure a unidade de saúde da sua região.

Caso tenha convênio ou deseja ter uma atendimento particular, agende sua consulta com um médico infectologista, especialista na infecção pelo vírus.

O tratamento, chamado de terapia antirretroviral (TARV), é recomendado para todas as pessoas vivendo com HIV, independentemente do tempo de infecção ou quão saudáveis estão, pois interrompe a progressão da doença, ajudando a proteger seu sistema imunológico.

Para permanecer saudável por muitos anos e não transmitir o HIV para o seu parceiro (a) sexual, é preciso tomar as medicações todos os dias, conforme prescrito pelo seu médico.

No Brasil, tratamento é 100% gratuito e disponibilizado pelo SUS, independente se você é brasileiro ou imigrante.

Faça o acompanhamento médico

Na primeira consulta médica, o seu médico fará várias perguntas sobre sua vida e histórico médico, te examinará e solicitará alguns exames laboratoriais, entre eles, a carga viral do HIV e CD4.

Estes são os exames mais importantes para o seu tratamento. O CD4 mostra como está o seu sistema imunológico, enquanto a carga viral a quantidade de vírus no seu sangue.

Outros exames solicitados incluem: contagem de células sanguíneas, testes de função renal, hepática, glicemia e colesterol, além de exames para hepatite e outras infecções sexualmente transmissíveis. 

Caso você esteja doente no momento, ou seja, está na fase AIDS , suas consultas médicas podem ser bastante frequentes. Quando as coisas estiverem mais estáveis, será, no mínimo, a cada seis meses.

Cuide-se além da consulta médica

Também é importante você pensar na sua saúda a longo prazo. Prevenir doenças crônicas, além de fazer outras alterações no seu estilo de vida, como melhorar sua alimentação e seu seu sono, será fundamental para prevenir o envelhecimento precoce. 

Por isso criei o Programa Viver+, para você reconstruir sua saúde após o diagnóstico do HIV – e viver muito mais.

Confidencialidade

É uma regra básica que as informações médicas sejam mantidas em sigilo. Isso significa que as pessoas não receberão informações sobre sua saúde ou verão seus registros médicos sem sua permissão.

Junte-se a mais de 10.000 pessoas

Entre para o nossa lista e receba dicas e conteúdos com exclusividade

Médico Infectologista

CRMPR 32.357

RQE 23.586

Nenhuma informação desta página e dos nossos produtos substitui uma consulta presencial com seu médico. Jamais faça nenhuma mudança no seu tratamento sem antes consultar seu médico ou profissional de saúde. É só ele quem poderá avaliar de perto a sua situação atual e decidir se você está apto ou não à essas alterações. Portanto, é imprescindível que você tenha acompanhamento médico para sua segurança. Se tiver qualquer dúvida, envie um email para richard@richardportier.com que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

© 2020 Richard Portier. Todos os direitos reservados. Termos de uso.